domingo, novembro 05, 2006

Crónica da ronda de 29/10/2006 (Batalha)

Nunca sabemos como é que a noite irá ditar o rumo de mais uma ronda.

Foi no dia 29 que a ronda da Batalha, constituída nessa noite quente pela Manuela, Luís e pelo novo membro Sabina iniciaram o seu percurso, na tentativa de tornar um pouco mais agradável os escassos momentos concedidos por aqueles que são visitados.

A ronda iniciou a sua pequena viagem, visitando o sr. D., que por ser a pessoa mais idosa a ser visitada, a ronda achou por bem ser este o primeiro a ser visitado. O cenário encontrado foi o habitual, com o feitio resingão do sr.D. a dar mostras de não se deixar abater pela já avultada idade. Apesar disso, encontrava-se de boa saúde, já que os médicos do mundo haviam passado lá nessa mesma semana, acompanhados por um elemento do grupo.

O grupo ficou ainda alguns momentos a tentar obter umas gargalhadas por parte do Sr.D., mas há dias assim, em que nos sentimos pequenos perante a força destas pessoas que por vezes também têm os seus dias de consternação e por isso a ronda decidiu deixar dormir o sr. D., já que era isso mesmo que este pretendia.

O grupo decidiu então visitar o sr. F. Ao chegar ao ponto habitual de encontro, o grupo constatou que o sr. F. se encontrava dentro do restaurante que serve comida chinesa, situado perto do local onde dorme e que os funcionários lhe haviam fornecido um pequeno jantar. Por esta razão, o sr.F, apesar de visivelmente embriagado, encontrava-se muito bem disposto, feliz diria mesmo. Eram os olhos de quem sorri por estas pequenas graças, gestos que se perduram e partilham, ou não quisesse o sr.F. partilhar aquele pequeno jantar connosco. O grupo ficou ali por volta de uma hora, rindo-se com o sr.F. que não queria que a ronda arreda-se pé dali. O grupo ficou muito contente e deixou-se estar, chegando mesmo a provar o pequeno manjar do sr.F.

Depois deste alegre e eterno período, a ronda encontrava-se muito bem disposta, sem saber ainda o que a noite reservava.

Era altura de visitar o sr. P, o mais jovem das pessoas visitadas e talvez por isso, dos mais comunicativos. Infelizmente, as notícias não eram as melhores. São conhecidas pelo grupo e por todos aqueles que acompanham as crónicas, que o estado de saúde do P. é débil devido ao facto de ser toxicodependente. Em consequência disso, o P. deu-nos a notícia de que iria ser internado, devido a um grave problema de saúde.

Actos e situações como estas, fazem-me perguntar o quão bem estaremos nós preparados para lidar com este tipo de situações complexas, fartas de frustração por parte de quem por elas padece. Será um sorriso e uma palavra amiga a sussurrar “vai tudo correr bem”, suficiente? Confesso a minha total ignorância em relação a esta resposta, contudo foi o máximo que o grupo pôde fazer naquele momento. E foi o melhor que poderiam ter feito, de facto.

Depois desta situação menos agradável e sorridente foi altura de o grupo seguir para visitar o Sr. J. e a sua carismática “habitação”. Disse-nos o sr. J. que esta semana iria para Espanha e que quando voltasse iria para uma casa, juntamente com a esposa. O grupo tentou acreditar no sr.J., mas como são repetidas as vezes em que o sr.J. afirma o irrealizável e à falta de provas, a ronda ficou na dúvida. Dúvida essa que irá ser esclarecida este domingo, quando a ronda por lá passar novamente, perto de St. Catarina.

A ronda regressou ao seu local inicial, finalizando mais um domingo com uma oração a pedir força para o sr. P. e com a Manuela a terminar com a leitura de um poema que nos fez pensar a todos no poder que cada um de nós tem, para mudar tudo aquilo que nos rodeia.

Apesar disso, a noite e os destinos que esta traça, fazem parte de tudo aquilo que é incontrolável por nós e é por isso que estes jovens – e tantos outros – todos os domingos, fazem aquilo que melhor sabem – ajudar os outros, ajudando-se a si próprios.


p.s. parabéns a sabina, que para alem de ter mostrado que tem o espírito que é necessário faz anos hoje, dia 3.


Luís silva

3 comentários:

manela disse...

Cada visita que fizemos teve o seu momento especial! Obrigada por me ajudares a reviver cada momento na crónica.
Na 31 de Janeiro encontramos ainda um novo senhor, que se mostrou receptivo a conhecer-nos melhor em próximos domingos.
Relembro tb o senhor que ia de viagem, na esperança de que ele encontre um rumo para a sua vida!

Obrigada Sabina pela tua presença, adorei, sabes disso! Sê bem-vinda :)

Manela

Inês disse...

Foi com grande pesar k recebi a noticia de k o pedro está mal e foi ainda pior qd na 6ª soube k ele ainda n foi internado. será k n se pode pedir aos medicos do mundo para passarem por la? nos, infelizmente, n podemos fazer nada por ele e tb n devemos ter grande contacto...se calhar 1 equipa especializada seria mt melhor! Estou ansiosa por poder voltar a partilhar convosco todos estes momentos...infelizmente estas 2 semanas foi impossivel! =( boa sorte para a ronda de hj. aguardo noticias. beijinhos ines

joão bateira disse...

ele está bem, Inês, estivemos com ele no domingo. beijo